Olivum e Universidade de Évora apostam na sustentabilidade do azeite do Alentejo

Olivum e Universidade de Évora apostam na sustentabilidade do azeite do Alentejo Universidade Évora
Regional Escrito por  08 Abr. 2022

A necessidade do Setor olivícola do Alentejo responder aos desafios atuais, através do reforço da capacitação empresarial das PME para o desenvolvimento de bens e serviços relacionados com a implementação, valorização e comunicação das melhores práticas de sustentabilidade, na sua tripla dimensão, e das consequentes melhorias na eficiência de uso de recursos, no desenvolvimento do capital social, na produtividade e criação de valor e, na competitividade, resiliência e imagem internacional estão na base do Programa de Sustentabilidade do Azeite do Alentejo (PSAA) promovido pela OLIVUM - Associação de Olivicultores do Sul e co- -promoção da Universidade de Évora (UÉ).

A Universidade de Évora enquanto centro de excelência de concentração e difusão do saber e de I&DT com competências em distintas áreas de investigação, entre outras, de Agronomia e Biodiversidade, Geofísica, Ambiente e Paisagem, e Economia e Gestão é a responsável pela transferência de conhecimento existente “e, em caso de necessidade, de produção de novo conhecimento de base, designadamente a promoção de projetos de investigação aplicada dirigida a questões concretas dos produtores da região, no âmbito do PSAA” sublinha Maria Raquel Lucas a coordenar este projeto na Universidade de Évora.

Os objetivos do PSAA “passam por apoiar os agentes económicos na melhoria do desempenho ambiental, social e económico da atividade olivícola da região bem como o promover o reconhecimento do desempenho de sustentabilidade dos azeites da região como instrumento de resposta a uma falha de mercado existente e à afirmação dos azeites do Alentejo nos mercados interno e externo” realça ainda a Professora do Departamento de Gestão da UÉ que conta com a colaboração de uma equipa multidisciplinar, integrada por Isabel Ramos, Conceição Rego, Vasco Fitas da Cruz, Fátima Baptista, Pedro Henriques, José Rafael, Maria João Cabrita e Rui Fragoso, professores da academia eborense anteriormente envolvidos no desenvolvimento que permitiu a elaboração do Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo, no caso em co-promoção com a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Para Maria Raquel Lucas, o Programa de Sustentabilidade do Azeite do Alentejo é importante para dar “maior competitividade regional e permitir que os agentes do setor do azeite na região do Alentejo possam melhorar a sua performance económica, ambiental e social de forma a responder a oportunidades de mercado e aos riscos de distinta índole que atualmente enfrentam, através de uma a iniciativa coletiva, abrangente e não discriminatória”.

A importância desta iniciativa passa também para dotar “as prioridades estratégicas inteligentes da região e cooperação entre os agentes do setor do azeite e, consequente aumento do potencial económico do setor agroalimentar” sem esquecer que, tal como frisa a professora da UÉ, “pode tornar a agricultura e o setor agroalimentar mais sustentáveis”.

Recorde-se que o PSAA é uma operação aprovada no âmbito do Programa Operacional Regional do Alentejo, Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Qualificação, Eixo Prioritário de Competitividade e internacionalização das PME, Objetivo temático de Reforçar a competitividade das pequenas e médias empresas e Prioridade de Investimento de concessão de apoio à criação e ao alargamento de capacidades avançadas de desenvolvimento de produtos e serviços.

O Programa de Sustentabilidade do Azeite do Alentejo vai ser apresentado em Évora, Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), numa sessão agendada para o dia 12 de abril de 2020, pelas 9h.

Fonte: Nota de Imprensa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31