Vila Vicosa

Paróquias de V. Viçosa voltam a receber fieis na Eucaristia, mas com várias regras. Conheças-as aqui

Regional 22 maio 2020

As Paróquias de Vila Viçosa vão voltar a celebrar a Eucaristia com a presença de fiéis nas Igrejas, mas com várias regras impostas, devido à pandemia COVID-19,a partir de 30 de maio.

Apresentamos as regras impostas pelas Paróquias de Vila Viçosa:

1. Missas dominicais de 30 de maio a 2 de agosto

Horários:

Sábado: 18.30h – São Bartolomeu

Domingo: 11h – Santuário; 11.30h – São Bartolomeu; 12.30h – Agostinhos; 18h – Santuário

Lugares marcados:

Perante a indicação de que deve existir uma distância de segurança ou distância sanitária entre os fiéis, salvo se coabitam na mesma casa, as igrejas terão lugares limitados (1/3 do total dos lugares) e identificados.

Necessidade de inscrição:

Para evitar que alguém chegue à igreja e já não possa entrar, por estar esgotada a lotação permitida, pedimos que cada um se inscreva na celebração em que pretende participar durante este período. Desta forma, também ficamos a saber o número de celebrações dominicais necessárias.

Necessidade de fidelização:

Pedimos compromisso e fidelidade. Porque será incomportável renovar inscrições todas as semanas, quem se inscreve deve ser fiel à celebração em que se inscreveu. Se decidir mudar a hora e local, não garantimos que possa participar da celebração em virtude da capacidade limitada e imposta pela necessária distância sanitária.

Como se inscrever:

A partir de 22 de maio, no horário das 16h às 20h e por telefone:

Para a Missa em São Bartolomeu: 927 769 306

Para a Missa no Santuário: 969 801 028

E para quem não pode ter uma celebração fixa?

A Missa na igreja dos Agostinhos (12.30h) não terá necessidade de inscrições; as pessoas poderão entrar até os lugares estarem lotados, tendo consciência que, neste caso, é impossível garantir lugar.

Entrada na igreja:

Todas as igrejas terão uma equipa de acolhimento que orientará e ajudará quem chega para a celebração. A entrada na igreja deverá acontecer até 10 minutos antes da celebração. Depois disso, o lugar marcado será entregue a quem não tiver nenhum. Deve entrar na igreja de máscara. Tenha-se ainda o cuidado de não tocar nas portas e puxadores e de desinfetar as mãos à entrada e saída da igreja. A equipa de acolhimento ajudará.

Este esquema, previsto no documento da Conferência Episcopal Portuguesa, permite garantir segurança e, para os que se inscrevem, a certeza de que têm lugar… façamos todos um esforço, ainda que estranho por agora… e regressemos com vitalidade renovada à celebração maior da nossa fé.

2. Missas da semana

Para estas não será necessária a inscrição, mas sim a ocupação dos lugares identificados, a começar pelos lugares da frente, por forma a garantir a distância sanitária exigida.

3. Regras gerais

a) À entrada da igreja encontrarão as exigências a cumprir: uso obrigatório de máscara, desinfeção das mãos à entrada e saída da igreja bem como antes e depois da comunhão (exigência para quem toca na máscara), comunhão na mão e sem dizer «Amen», não tocar nas superfícies e imagens… um pedido especial: se possível, não levar mala para a celebração pois é dos objetos mais complicados para manter desinfetado;

b) Após a celebração a igreja será desinfetada, desde os bancos aos objetos litúrgicos;

c) Pede-se a compreensão de todos para seguir estas regras ou outras indicações se a equipa de acolhimento o solicitar… é para nossa segurança.

4. No respeitante à Missa de Corpo de Deus (11 de junho) e restantes Sacramentos, daremos informações logo que iniciarmos as celebrações comunitárias.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31