21 maio 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
00:00-04:00

Praia da Amália - Perigo de derrocada, avisa a "Rota Vicentina"

Regional 18 Jan. 2022

Um aviso para os caminhantes. Há risco de deccorada na parte sul da Praia da Amália. Daí que um troço da etapa Zambujeira do Mar / Odeceixe, do Trilho dos Pescadores foi encerrado. Encontra-se marcada no terreno um trilho alternativo, avisa a Rota Vicentina.

Em colaboração com a Protecção Civil, uma parte do trilho entre a Zambujeira do Mar e Odeceixe foi encerrado por não apresentar a segurança necessária.

Foi definido um caminho alternativo, sendo que o caminho original será reaberto quando as condições de segurança estiverem repostas.

Todos os tracks GPX e KMZ do site da Rota Vicentina foram actualizados e toda a marcação no terreno foi adaptada para o caminhante poder seguir pelo caminho certo.

O Trilho dos Pescadores é o mais percorrido da Rota Vicentina.As praias dos Alteirinhos, Carvalhal, Machados e Amália abrem caminho até à Azenha do Mar, onde se encontra um porto de pesca natural e para terminar, uma das mais impressionantes vistas de todo o território, a praia de Odeceixe vista da majestosa Ponta em Branco.

Destaque no Trilho para as formas das rochas mais antigas, escuras, que constituem as falésias. Quando elas se formaram, os estratos estavam numa perfeita posição horizontal. Agora apresentam dobras absolutamente espantosas, que surgem em manuais de Geologia e compêndios de Estratigrafia. Alguns estratos estão agora numa posição vertical, como paredes.É interessante imaginar as forças capazes de dobrar rochas como se elas fossem massa folhada! Bem mais pacata e recente foi a formação dos tubos de areia consolidada que surgem um pouco por todo o trilho.

Neste troço vai encontrar abundantes marcas de presença de mamíferos, sobretudo carnívoros, que vivem nestas dunas. Dificilmente observará os animais, uma vez que eles têm hábitos nocturnos e permanecem todo o dia nas tocas. Mas será possível observar indícios da sua presença – dejectos, pegadas, tocas ou restos das caçadas nocturnas. Neste troço existem: sacarrabos (localmente designado escalabardo), doninha, fuinha (também chamado papalvo), texugo, geneta e lontra. O coelho é outro mamífero que constrói, nas dunas mais estáveis deste troço, complexos sistemas de tocas. Reproduz-se por aqui tão abundantemente como reza a lenda e ainda bem que assim é, porque este mamífero é presa preferencial de 30 espécies de carnívoros!

In "Rota Vicentina"

 

 

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31