Imprimir esta página

Reguengos de Monsaraz

Presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz tomou vacina para a Covid-19 não pertencendo a grupo prioritário

Regional 22 Jan. 2021

José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, foi vacinado contra a Covid-19, não pertencendo a nenhum dos grupos prioritários da primeira fase de vacinação.

Segundo avança o Expresso, o autarca do PS procedeu à toma da vacina por ser o presidente da fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva, que gere o lar com o mesmo nome que registou um surto de Covid-19 no passado mês de Agosto, do qual resultaram 18 mortes.

Em questão à vacinação do autarca, juntamente com os grupos prioritários definidos pelo plano de vacinação em Portugal, o Coordenador do Plano de Vacinação diz que "não deveria ter sido vacinado", avança o Observador.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Reguengos de Monsaraz, o coordenador da Unidade de Saúde Familiar do concelho e o presidente da Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz também foram vacinados.

Recorde-se que no primeiro grupo de vacinação estão incluídas pessoas residentes em lares e funcionários. No entanto, não existe nenhuma ressalva para as administrações das residências.

Segundo apura o Observador, o Presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz considerou que devia estar na lista dos primeiros a ser vacinados dizendo que, “não fomos ainda considerados prioritários como devia ser”. E justifica o seu ponto de vista, dado que desempenha o cargo de “autoridade municipal de Proteção Civil” e, juntamente com os bombeiros, possui “responsabilidades diárias na tomadas de decisões” no município.

A Rádio Camapanário tentou apurar as razões do sucedido junto do Presidente da Câmara, no entanto, não foram prestadas declarações em relação ao tema.

(Fonte: Expresso)