26 Out. 2021
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Ferreira do Alentejo

Próxima paragem do Festival Terras sem Sombra é Ferreira do Alentejo

Regional 27 Ago. 2021

O primeiro fim-de-semana de setembro leva o Festival Terras sem Sombra a Ferreira do Alentejo. O evento, caracterizado pela sua itinerância, promete dois dias inesquecíveis, nesse concelho do distrito de Beja, com música, património cultural e natureza, “numa apelativa conjugação de modernidade e tradição.

O programa inicia no dia 4 de setembro.

Intitulado “Um Pouco de Música Noturna: Sonatas, Quase-Sonatas e Algo Mais”, o programa combina “sonatas de compositores dos séculos XVIII e XIX, como Scarlatti, Beethoven ou Liszt, e peças de mestres contemporâneos como Pärt, Cornejo, Espino ou Sondheim”, anunciam os promotores.

O Lagar do Marmelo, rodeado por um extenso olival, em Figueira de Cavaleiros, é o cenário escolhido para a realização deste concerto ao ar livre, com acesso gratuito, mas que está sujeito à lotação do recinto, sendo, por isso, necessária marcação prévia.
Antes deste serão musical com o pianista espanhol, o Festival Terras sem Sombra dedica a tarde de sábado ao património cultural e à salvaguarda da biodiversidade.

Assim, na freguesia de Odivelas, a partir das 15h00, vai ser possível conhecer a cestaria tradicional com a museóloga Maria João Pina e os cesteiros Hermínia Gonçalves e José Nunes.

“Manufatura deveras exigente, transmitida de geração em geração, a cestaria constitui um importante elemento identitário da comunidade local”, recorda a organização, tendo sido, na segunda metade do século XX, a maior atividade empregadora da terra.
A abundância de matéria-prima nas margens da ribeira de Odivelas, deu origem à produção artesanal de cestos que, com o passar do tempo, foram caindo em desuso, embora algumas pessoas ligadas ao seu fabrico mantenham a tradição. A arte cesteira de Odivelas está, de resto, inscrita no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

No dia 5, domingo, o festival propõe uma visita à Lagoa dos Patos. Localizada a sudoeste da albufeira de Odivelas, na freguesia de Alfundão e Peroguarda, “esta albufeira é uma importante zona para a avifauna, onde se avistam – para além de grandes concentrações de patos – garças, poupas, narcejas, entre outras espécies.”

Acompanham os participantes, além de residentes na freguesia, o fotógrafo de natureza Dinis Cortes. Os intervenientes, de acordo com os promotores, “são convidados a refletir sobre o mistério das migrações e das suas especificidades atuais em período de importantes alterações climáticas.”

Depois de Ferreira do Alentejo, ainda em setembro, esta 17.ª edição do Terras sem Sombra, tem paragens agendadas para Viana do Alentejo, dias 11 e 12, onde terá lugar um concerto pelo ensemble checo Smetana Trio, terminando em Odemira, a 18 e 19, com o concerto dos belgas do Terra Nova Collective, sob a direcção de Vlad Weverbergh.

Fonte: Renascença

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31