Imprimir esta página

Evora

Universidade de Évora acolhe encontro de redes europeias de investigação em genética e reprodução animal!

Regional Escrito por  29 Abr. 2022

No próximo dia 3 de maio vai decorrer na Universidade de Évora, Colégio Espírito Santo, a reunião anual da FABRE-TP (Farm Animal Breeding & Reproduction Technology Platform), uma plataforma europeia sobre genética e reprodução animal que reúne empresários e investigadores destas áreas, e da qual a Universidade de Évora faz parte.

No dia seguinte terá também lugar, no mesmo local, a reunião Anual do EFFAB - European Forum of Farm Animal Breeders, um fórum europeu de empresas ligadas à genética animal (que são, simultaneamente, membros da FABRE-TP). Para além de diversas questões científicas relacionadas com a genética e reprodução animal, estarão também na agenda destes dois dias as respostas aos desafios da segurança alimentar e das alterações climáticas no contexto da crise na Ucrânia.

Em particular, na reunião da FABRE TP serão abordados temas relacionados com a perceção dos cidadãos e criadores europeus acerca da ciência, em particular da genética e os diferentes pontos de vista dos diversos atores, e da Comissão Europeia sobre a Agenda Europeia de Investigação para 2025-2027 e após esse período. Por sua vez, na reunião anual do EFFAB serão discutidos temas como o papel dos produtos de origem animal no contexto das dietas globais e do “Food Systems Summit” das Nações Unidas. 

Sobre a importância destas redes, Rui Charneca, Professor do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Évora, investigador do MED, e representante da Universidade de Évora na FABRE-TP, refere que “as redes FABRE-TP e EFFAB são constituídas pelos principais intervenientes quer empresariais, quer ligados à investigação, nas áreas da genética e reprodução animal, a nível europeu e, alguns, mundial. Para além de constituírem uma plataforma para troca de informações e fomento de ligações entre os seus parceiros, são frequentemente chamadas pela Comissão Europeia a emitir opiniões científicas e técnicas, fornecem propostas para a definição dos programas europeus de financiamento para a investigação e participam ativamente na construção das políticas da União Europeia nas áreas referidas”. 

A Universidade de Évora, através do MED – Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento, integra a FABRE-TP desde 2016, tendo participado e colaborado desde então em diversas iniciativas da rede. A realização, este ano, da reunião anual da FABRE-TP em Évora, permitirá o fomento e consolidação das relações entre a Universidade de Évora e os restantes membros da rede, alguns dos quais já foram parceiros da UÉ em projetos de investigação europeus.  Destaca-se ainda a participação de representantes da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DG AGRI) da Comissão Europeia nesta reunião.