29 Set. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Portel recuou no tempo para vivenciar tempos históricos através da V Feira Medieval. “É uma festa de convívio que simboliza a nossa identidade”, diz José Manuel Grilo (c/som e fotos)

Reportagens Escrito por  26 Set. 2016

De 23 a 25 de setembro, a vila de Portel recuou no tempo para vivenciar tempos históricos entre 1383 e 1385.

Trata-se da V Feira Medieval de Portel, onde se revive uma época marcante para a vila, à época de El Rei D. João I.

Arruadas, cortejos, mercado e malabares de fogo são apenas algumas das opções que a V Feira Medieval de Portel ofereceu aos seus visitantes ao longo de três dias.

A Rádio Campanário esteve presente na cerimónia inaugural e falou com o presidente do Município de Portel, José Manuel Grilo que salientou que a V edição da Feira é dedicada a uma época “que também foi bastante vivida em Portel, no período 1383 a 1385, em que a Praça de Portel estava na posse de Castela e que D. Nuno Alvares conquistou essa Praça e é isso que vamos tentar reviver nesta Feira Medieval, os acontecimentos com algum rigor histórico, mas também com algumas encenações e algumas teatralizações de vários aspetos que se passaram, e mais do que tudo, é uma festa de convívio que também nos identifica, que simboliza a nossa identidade, o nosso Castelo ao fundo, que tem um grande significado”.

Questionado sobre se a população de Portel participa na feira, o autarca refere que as pessoas têm aderido, “a Universidade Sénior é um dos nossos parceiros neste desfile e em outras atividades (…) e julgo que este ano, novamente a população de Portel vai aderir, e também os alunos e as escolas”, no total de cerca de 60 figurantes.

 

A reportagem da Rádio Campanário falou também com o presidente da Assembleia Municipal de Portel e Deputado na Assembleia da República pelo PS, Norberto Patinho que referiu que este evento começou por ser uma pequena feira, “este ano está muito semelhante ao ano passado (…) é um momento em que as pessoas de Portel se juntam e que cada vez vão trazendo mais gente de fora”, acrescentando que no sábado e domingo vem gente, não só do distrito de Évora, mas de outros distritos, “porque as feiras temáticas por si só, são um ponto de atração muito interessante”.

Norberto Patinho diz ainda que os eventos desta natureza, fazem com que venha mais gente ao Alentejo, destacando os investimentos que têm sido feitos nesta região do país ao nível do turismo, “nomeadamente no alojamento, é importante haver uma resposta regional”.

 Diz ainda que “todos sabemos o poder que Évora representa em termos turísticos, mas pode ser acrescentado com uma visita a Monsaraz, a Portel, a Alqueva, à Marina, a Montemor, a Viana do Alentejo ou aos chocalhos, há uma panóplia de ofertas que temos que saber vender ao turista e também saber colocar ao serviço da nossa região”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30